BR-116

Moto atropela comerciante de Caratinga que caminhava pelo acostamento da BR-116, em Santa Rita de Minas

 

José Batista, 68 anos, morreu após ser atropelado por uma moto na noite da última sexta-feira (17), na BR-116, próximo a Santa Rita de Minas. De acordo com a Polícia Rodoviária Federal, ele estava andando a pé pelo acostamento da rodovia quando foi atingido pelo veículo.

 

 

José Batista chegou a ser socorrido pela equipe da EcoRioMinas e levado para o Hospital Nossa Senhora Auxiliadora, em Caratinga, mas não resistiu e morreu na unidade hospitalar. João morava em Santa Rita, mas trabalhava com o filho e a esposa em um comércio de variedades ao lado do supermercado Coelho Diniz, na avenida Moacyr de Mattos.

 

 

 

 

O motociclista que causou o atropelamento sofreu apenas ferimentos leves e não precisou de assistência médica. De acordo com a Polícia Rodoviária Federal, trafegar pelo acostamento é infração gravíssima e o condutor poderá responder por homicídio culposo, quando não há intenção de matar.

H

BR-116, próximo a Inhapim, continua sem previsão de liberação do tráfego depois de tombamento de carreta com produto químico

 

Já são mais de 24h de interdição do trecho de uma das rodovias mais importantes do país, a BR-116. O tombamento de uma carreta carregada com produto químico, no km 487, em Inhapim, interrompeu o tráfego nos dois sentidos no final da tarde dessa quarta-feira (26).

 

 

De acordo com Sargento Silvestre, do Corpo de Bombeiro Militar, houve derramamento da carga explosiva colando em risco a travessia.

 

 

https://radiocidadecaratinga.com.br/wp-content/uploads/2023/10/27-10-SILVESTRE.mp3

 

 

 

O produto derramado se chama nafta. Ele é altamente perigoso e oferece risco de explosão a qualquer atrito e fonte de calor. Sargento Silvestre explica que o perigo oferecido não deixou outra opção a não ser a interdição total da rodovia.

 

 

 

 

 

 

 

A Polícia Rodoviária Federal acionou a Ambipar (equipe especializada em gerenciamento de crises e atendimento a emergências envolvendo acidentes com produtos químicos e poluentes) para avaliar a situação e mobilizar a logística de transbordo. Bombeiros militares e profissionais do NEA, Núcleo de Emergência Ambiental do Governo do Estado, também se dirigiram para o local para acompanhar a operação que será executada por uma equipe especializada.

 

 

Motoristas e caminhoneiros estão parados no acostamento, dividindo alimentos. O Congestionamento, como se pode imaginar, alcança vários quilômetros. Segundo o inspetor da Polícia Rodoviária Federal, Fernando César, ainda não há previsão de liberação da pista e ele cita algumas rotas alternativas que estão sendo utilizadas.

 

 

 

 

O condutor da carreta foi socorrido pela EcoRioMinas e encaminhado para o Hospital Nossa Senhora Auxiliadora, em Caratinga. Não há informação do seu estado de saúde.

H

Cobrança de pedágio nos trechos da BR-116 na região começa nesta sexta-feira (27)

Começa nesta sexta-feira (27) a cobrança de pedágio nos trechos da BR-116 que cortam a região, administrados pela EcoRioMinas. A concessionária também é responsável pela administração dos 726,9 km da BR-116, entre Governador Valadares e Rio de Janeiro, além da BR-473 no Rio.

 

 

No trecho entre Minas Gerais e Rio de Janeiro, tem sete praças que vão cobrar pedágio, entre elas está a cidade de Inhapim e Santa Bárbara do Leste. Os valores praticados têm variações de acordo com a praça de pedágio. Para veículos de passeio, a tarifa varia entre R$ 8,90 e R$ 13,30. O motorista pode fazer o pagamento em dinheiro ou cartão de qualquer bandeira.

 

 

De acordo com a empresa, os valores foram calculados pela ANTT e levaram em consideração o Índice Nacional de Preço ao Consumidor Amplo – IPCA, com vista à recomposição tarifária, mais arredondamentos. A cobrança das tarifas foi autorizada após a conclusão dos trabalhos iniciais realizados pela EcoRioMinas.

 

 

Os usuários que trafegam nas rodovias administradas pela EcoRioMinas serão contemplados com dois benefícios tarifários: o Desconto Básico de Tarifa (DBT) e o Desconto de Usuário Frequente (DUF). Para obter as vantagens, é necessário apenas, ter instalado no veículo um TAG, chip eletrônico autoadesivo colado ao para-brisa, que permite que os veículos passem pela pista automática de cobrança de pedágio.

 

 

Para veículos comerciais ou caminhões com dois ou mais eixos, a tarifa é igual ao número de eixos, multiplicado pelo valor da tarifa básica. Já as motocicletas, motonetas, ambulâncias, veículos oficiais e do corpo diplomático, são isentos da tarifa de pedágio.

 

 

Mais informações também podem ser obtidas pelo 0800 116 0493 e 0800 116 0465 (deficiente auditivo).

H