Inhapim

Inhapim assina convênio com Governo do Estado para implantar Unidade de Atendimento Integrado, UAI

A Prefeitura de Inhapim e o Estado Minas Gerais, através da Secretaria Estadual de Planejamento e Gestão, firmaram parceria para instalar uma Unidade de Atendimento Integrado – UAI no município. A unidade concentra diversos serviços, como recadastramento de servidores inativos, emissões de Carteira de Identificação da Pessoa com Transtorno do Espectro Autista, carteira de identidade e atestado de antecedentes criminais, cadastro no Sistema Nacional de Empregos (Sine), recuperação do acesso GOV.BR, serviços de habilitação e de veículos, entre outros.

 

 

 

O convênio foi publicado no Diário Oficial do Estado de Minas Gerais no dia 8 de maio e, segundo a prefeitura, a UAI de Inhapim irá funcionar na parte inferior do atual prédio do Fórum da Comarca (no salão do júri), situado na rua Coronel Antônio Fernandes, no centro da cidade. O prédio será cedido e futuramente doado ao município de Inhapim pelo Governo do Estado.

 

 

 

Fonte: Assessoria de Comunicação Prefeitura Municipal de Inhapim

H

Polícia Civil recebe denúncia e encontra tabletes de maconha enterrados em loteamento de Inhapim

 

A Polícia Civil de Inhapim apreendeu 40 tabletes de maconha e materiais utilizados na embalagem de drogas. Os materiais estavam enterrados em um loteamento e foram localizados nesta sexta-feira (10).

 

 

Uma denúncia anônima informou que havia uma carga de drogas escondida em uma parte específica de um loteamento na cidade. Segundo a polícia, o local foi descrito com detalhes. Os traficantes utilizaram vegetação seca por cima da terra para camuflar os tabletes.

 

 

Não foi possível identificar nenhum suspeito nas imediações do loteamento, mas um inquérito foi instaurado para apurar o fato.

H

Exame de DNA confirma troca de bebês dentro do hospital de Inhapim. Famílias ficaram com as crianças por três semanas

 

Dois bebês que foram trocados no Hospital São Sebastião, em Inhapim, voltam para suas famílias de origem após quase um mês depois do nascimento. A confirmação da troca foi feita por meio de exame de DNA. O resultado foi informado no último dia 20.

 

 

 

As crianças nasceram no dia 28 de fevereiro, mas a investigação teve início no dia 15 de março para averiguar a suspeita das mães. Uma delas argumentava que conferiu a pulseira de identificação da maternidade e constatou que o nome era de outra mãe, moradora de uma cidade vizinha, que havia dado à luz naquele mesmo dia.

 

 

De acordo com uma das mães, depois do resultado do exame, o hospital não a procurou mais para qualquer tipo de explicação. Apesar da confirmação da troca, elas mantém convívio, já que nestas três semanas se apegaram aos bebês que estavam com elas.

 

 

O que disse o hospital

 

Até o momento, a direção do Hospital São Sebastião não se posicionou oficialmente.  No dia dos fatos, o diretor Paulo Nogueira divulgou uma nota lamentando o acontecido. Disse que o hospital realiza, em média, 400 partos por ano e todos os cuidados são tomados para que tudo corra bem. Dr. Paulo Nogueira, inclusive, fez o parto de um dos bebês que foram trocados. Segundo ele, todo o procedimento protocolar foi feito, também com colocação da pulseira do bebê.

 

 

 

 

Ainda segundo a nota, após o parto, o bebê fica aos cuidados de técnicos responsáveis desse setor junto à mãe. Na data do fato, o diretor disse não saber o que houve, mas que acompanhava a situação, arcando com as despesas cabíveis, inclusive com o exame de DNA solicitado. Na época, o médico Paulo Nogueira destacou que o hospital estaria à disposição das famílias e que iria auxiliar em tudo o que fosse necessário. Se constatada a troca dos bebês, toda a equipe envolvida seria devidamente responsabilizada.

 

 

 

Agora, as famílias aguardam que o hospital entre em contato para esclarecer o episódio e informar as providências que serão tomadas.

H

Homem denunciado por estupro de menor em Inhapim é localizado nos EUA, deportado e preso

Foi localizado nos Estados Unidos e deportado ao Brasil o homem denunciado por estupro de uma menor de 14 anos de idade. O crime foi praticado em 2014, na Fazenda Dario Cilistrino, zona rural de Inhapim. O denunciado estava foragido desde 2021, quando foi citado no processo penal. Contudo, na ocasião, ele não compareceu aos autos e não constituiu advogado. O pedido de prisão preventiva e inclusão na lista de procurados foi feito pela 2ª Promotoria de Justiça de Inhapim.
O homem de 51 anos foi denunciado pelo Ministério Público por ter constrangido a adolescente, no período de janeiro a julho de 2014, mediante emprego de grave ameaça. Em depoimento, a vítima disse que ele era seu vizinho e a forçou a praticar relação sexual diversas vezes, sob ameaça de que “ia matar todos da sua família, caso não ficasse com ele”. Conforme a denúncia, os abusos apenas acabaram quando os pais dela o flagraram deitado na cama da vítima. A conjunção carnal foi confirmada por meio de corpo de delito.
A deportação resultou de ação conjunta entre o MP, Ministério da Justiça e Polícia Federal de Minas Gerais (representação da Interpol no Brasil). O acusado foi levado para o Presídio Inspetor José Martinho Drumond, em Ribeirão das Neves.
O processo tramita na 1ª Vara Cível, Criminal e de Execuções Penais da Comarca de Inhapim. Se condenado, o acusado deverá cumprir de nove a 20 anos de reclusão em regime fechado.
MPMG – Assessoria de Comunicação Integrada

H

Mulher tem 40% do corpo queimado após marido atear fogo nela enquanto dormia

Infelizmente, a polícia continua registrando casos de violência contra mulher, em que a vítima por pouco não perde a vida. No córrego Bela Fama, zona rural de Inhapim, uma mulher teve 40 % do corpo queimado após o marido atear fogo nela enquanto dormia. O crime ocorreu no dia 24 do mês passado, mas a vítima ainda permanece internada. O autor foi encaminhado ao sistema prisional, onde se encontra à disposição da justiça.

 

 

De acordo o inquérito policial, no dia 24 de fevereiro, o casal teria consumido bebida alcoólica e, posteriormente, a mulher teria ido dormir. Após alguns minutos, o investigado se apoderou de um galão de gasolina, derramou o líquido inflamável sobre a vítima e ateou fogo. Naquele momento, a mulher conseguiu apagar as chamas no chuveiro e fugir em busca de socorro pelos familiares. Ela teria caminhado cerca de 4 km a pé em busca de ajuda e o suspeito fugido para região de mata. A vítima teve queimaduras de segundo grau em 40% do corpo.

 

 

A Polícia Civil apurou que o homem já tinha ameaçado atear fogo a mulher. O acusado também tem longo histórico de violência doméstica contra a vítima durante o relacionamento, mas a mulher não buscava providência policial por medo de represálias e por conta dos filhos. De acordo com a vítima, o companheiro é agressivo e já a agrediu diversas vezes com socos, chutes, tentativa de enforcamento, dentre outras agressões.

 

 

O mandado de prisão preventiva contra o homem foi cumprido hoje e ele poderá responder pelo crime de tentativa de homicídio com quatro qualificadoras: motivo torpe, meio que dificultou a defesa da ofendida, emprego de fogo e por ter sido praticado contra a mulher por razões das condições do sexo feminino.

 

 

As investigações serão encerradas nos próximos dias.

H

Polícia Civil prende homem acusado de tentativa de homicídio durante briga em praça pública

 

A Polícia Civil de Inhapim cumpriu mandado de prisão preventiva expedido em desfavor de um homem de 37 anos. Ele é apontado como suspeito de tentativa de homicídio qualificado praticado em uma praça pública de Inhapim.

 

 

Segundo a investigação, no dia 14 de janeiro deste ano houve uma suposta briga generalizada na praça Alaíde Quintela Soares. O motivo da discussão seria o possível furto de um aparelho celular por indivíduo já conhecido no meio policial por práticas similares.

 

 

As apurações demonstraram que o investigado teria se aproximado de uma mesa de bar onde já se encontravam outras pessoas. Em um momento de distração dos ocupantes da mesa, ele teria subtraído o celular de um homem. O proprietário do aparelho, ao sentir a falta do bem, ligou para o seu celular e o ouviu tocar no bolso do investigado. Ele, então, devolveu o aparelho ao dono e, inconformado com acusações de furto, começou a agredir um dos envolvidos nas buscas pelo celular.

 

 

O suspeito se aproximou de um homem de 41 anos, pegou uma garrafa e desferiu um golpe no rosto dele. Em seguida, golpeou uma pessoa com deficiência, derrubando-a no chão. Não satisfeito, o investigado se voltou novamente contra o ofendido inicial, acertando-o na cabeça com um bloco de concreto.

 

 

Após ser atingida, a vítima permaneceu no chão aparentemente inconsciente. De acordo com imagens que circularam nas redes sociais, enquanto o suspeito buscou pelo bloco arremessado, pegando-o no chão e foi em direção ao homem caído com o inequívoco propósito de golpeá-lo, foi interceptado por um terceiro, que evitou a consumação do homicídio.

 

 

Consta no inquérito policial que o investigado possui inúmeros registros policiais, quase todos envolvendo lesões corporais, agressões e ameaças. Também é utilizado no meio social para amedrontar pessoas com a promessa de agressões por parte dele. Ele ainda é suspeito de participar do homicídio de um jovem de 20 anos, morto a pauladas em 21 de maio de 2023, no bairro Santa Cruz, em Inhapim.

 

 

O investigado foi encaminhado ao sistema prisional, onde se encontra à disposição da justiça. As investigações serão encerradas nos próximos dias.

H