Ipaba

Homem em surto psicótico enfrenta policiais e morre atingido por tiros em Ipaba

 

Alguns moradores de Ipaba se reuniram em protesto contra a morte de Ademir Otávio do Carmo, questionando a conduta da Polícia Militar que foi chamada para conter um tumulto causado pelo paciente do Centro de Atenção Psicossocial, Caps. Tavinho, como era conhecido, sofria de esquizofrenia e retardo mental. Ele foi baleado por um soldado quando estava em surto psicótico, na tarde dessa terça-feira (26).

 

 

A Polícia Militar informou que foi acionada a comparecer no Centro de Atenção Psicossocial (Caps), onde o jovem realizava tratamento. Testemunhas relataram no chamado à PM que ele solicitava remédios controlados dos quais faz uso, quando teria havido um desentendimento entre ele e funcionários do Caps. Nas redes sociais, ele chegou a postar vídeos sobre o ocorrido.

 

 

Ainda de acordo com testemunhas, Tavinho se apossou de uma faca e fez ameaças. Segundo boletim de ocorrência registrado pela PM, quando os militares chegaram ao local, o jovem teria avançado sobre um militar que, “para se defender, efetuou disparos com uma arma de emissão de impulsos elétricos que não atingiram o paciente”. Correndo, o jovem foi em direção a outro policial, que tentou correr e, em determinando momento, como mostra imagem do circuito de monitoramento, efetuou os disparos que mataram o paciente.

 

 

A administração municipal de Ipaba divulgou nota de pesar e informou que irá acompanhar a apuração dos fatos. O soldado da Polícia Militar teve a arma e a munição apreendidas foi preso para apuração, conforme conduta baseada na legislação. Também foi recolhido o cartucho da arma de impulsos elétricos usada pelo cabo.

 

Nota da PM

 

No dia 26 de setembro de 2023, a Polícia Militar foi acionada para intervir em uma ocorrência de ameaça no Centro de Atenção Psicossocial (CAPS) do município de Ipaba, onde um cidadão em surto psicótico estava armado com uma faca.

O indivíduo investiu contra a vida dos militares e foi necessário o uso de Instrumento de Menor Potencial Ofensivo (IMPO. Ainda assim, o indivíduo continuou e, diante da iminente agressão à vida dos policiais militares, foi preciso utilizar a arma de fogo para conter o agressor, que foi socorrido, mas não resistiu aos ferimentos.

 

As providências de Polícia Judiciária Militar estão sendo adotadas pelo comando da Unidade.

 

Ipatinga, 27 de setembro de 2023

 

 

H